Siga me

sábado, 25 de abril de 2015

Thammy Gretchen, tira a roupa e mostra tudo

Thammy Gretchen posa sem camisa para foto e mostra como ficou o resultado da cirurgia de retirada dos seios.

Todo mundo já sabe que a Thammy tirou as peitolas, que inclusive foi bastante criticada por isso, pois é, a galera é expert em dá palpite errado na vida dos outros, mas sem entrar no mérito, confira o resultado da cirurgia…

 

segunda-feira, 13 de abril de 2015

RECAIDA PASTOR FINALMENTE LIBERTADO EM RONDONIA

Pastor ex-gay tem recaída e troca a esposa pelo cunhado em Rondônia

Um caso no mínimo inusitado chamou a atenção dos 78 mil habitantes de Cacoal, em Rondônia. Um homem de 36 anos se separou de sua esposa de 23 anos para ‘casar-se’ com o cunhado de 38.
Flávio Serapião Birschiner estava casado há dois anos com Ana Paula Rochinha Birschiner. O casamento parecia um conto de fadas até aparecer Pedro Rochinha Siqueira, irmão de Ana Paula, e até então melhor amigo e único confidente.
Pedro era conhecido na comunidade de Jardim Clodoaldo como um pastor íntegro e milagreiro. Em seus testemunhos se apresentava como ex-homossexual, e creditava ao espírito santo a reorientação de seu desejo sexual.
Ele que por oito anos se apresentou em boates gays sob o pseudônimo de Shirley Mac Lanche Feliz, depois de convertido virou o Pastor Rochinha. Com fama nacional por muitas vezes comparecer na qualidade de debatedor de temas ligados a ‘Religião & Sexualidade’ em programas de TV.
Ana Paula acredita que seu casamento se desfez pela constante recusa em praticar sexo anal com o marido. Ela revela que “ele era obcecado por sexo anal”. Ela ainda afirma que confidenciou isso ao irmão, que a apoiou. Ana Paula acha que seu irmão se valeu desta informação para oferecer ao marido um diferencial competitivo.
Flavio deu entrada na justiça em um pedido de guarda definitiva dos filhos gêmeos por acreditar que “é melhor um filho ser criado pelo pai e pelo tio do que por uma mãe solteira”.

sexta-feira, 10 de abril de 2015

TERCEIRIZAÇÃO

Profissão de Deputado será terceirizada e salário despencará para R$ 25.000.

A Câmara dos Deputados acaba de aprovar o texto base do projeto de lei 4330/2004, que regulamenta contratos de terceirização no mercado de trabalho.  Terceirizar, um conceito “moderno”, interesse absolutamente do empresariado,  é um eufemismo para a retirada de deveres e direitos dos trabalhadores. Menores salários, menos direitos, mais horas de trabalho. Entretanto, para provar que o projeto de lei não é de má-fé, Eduardo Acunha, proprietário da Câmara dos Deputados, promete incluir sua própria “profissão” no prelo.

“Segundo as estatísticas do DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), funcionários terceirizados ganham em média um salário 25% menor do que os trabalhadores regulares. Que seja! Abro mão dos meus R$ 33.763,00 pelos módicos vinte e cinco mil e poucos aos quais terei direito. Só não aceito que toquem na ajuda de custo, no auxílio-moradia e na verba de gabinete. Quanto a ter que trabalhar em média por mais três horas, não faço questão de me esforçar quatro horas por dia”, afirmou Acunha.

 Quando perguntado sobre o caso da sua mulher, que prestava serviços como terceirizada à Rede Globo e processando a Afundação Roberto Marinho ganhou o direito à contratação, Acunha desconversou. “Mídia é outra coisa, né? Trabalho nobre”, proferiu.

“Se 80% das mortes por acidente de trabalho atingem funcionários terceirizados, que se terceirize urgente a profissão de deputado”, afirmou porta voz da CUNE (Central Única dos Neo Escravos).