Siga me

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

MINHA CASA MINHA DOR DE CABEÇA

Moradores protestam contra preços altos de água e luz em Santarém, PA

Protesto na noite de quarta foi feito por moradores do Residencial Salvação.
Manifestantes bloquearam a Av. Fernando Guilhon por cerca de duas horas.

O QUE ERA SONHO PARA OS MORADORES DA SALVAÇÃO VIROU DOR DE CABEÇA MORADORES NÃO CONSEGUEM PAGAR AS CONTAS DE AGUA E LUZ QUE SÃO DEZ VEZES MAIORES QUE A PRESTAÇÃO ALGUNS MORADORES JA PENSAM EM SE LIVRAR DO PESADELO.

Moradores do Residencial Salvação, do programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal, fizeram um protesto na noite de quarta-feira (28) em Santarém, no oeste do Pará, contra preços altos na contas de água e luz. Os manifestantes bloquearam a Av. Fernando Guilhon por cerca de duas horas para chamar a atenção das empresas devido as taxas consideradas abusivas. Após negociação com a Polícia Militar, a via foi liberada.
Nos cartazes eles expressaram o desejo de uma tarifa única para as cobranças. Os moradores pedem ainda medidas urgentes para bloquear cobranças indevidas da Companhia de Saneamento do Estado (Cosanpa) e pela Rede Celpa.
De acordo com o morador Roberto Pinheiro, o débito de energia chega a ser quase R$ 2 mil em tarifas que ele alega estar bem acima do que foi consumido e que não pode pagar. “Tenho quatro talões. O primeiro de 700 reais, o segundo de 250 reais, o terceiro de 240 e o quarto de 262 reais”, afirma.
Outro morador, Varlino Vieira, que é técnico em saneamento básico, também vem sofrendo com as cobranças absurdas. Ele conta que a medição não tem sido feita de maneira adequada para o público que é de baixa renda. “Isto não pode acontecer em um residencial popular habitado por pessoas humildes. Essas taxas deveriam ser cobradas para edifícios com apartamentos ou lojas. O hidrômetro está lá marcando o que se consome, mas na prática isto não acontece e a Cosampa tem que rever esta situação".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FIQUE A VONTADE.