Siga me

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

EMATER REALIZA ENCONTRO LEITEIRO EM ITAITUBA

O encontro avalia o final da chamada pública do leite executada pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário.

 Dezenas de pecuaristas do entorno da rodovia Cuiabá-Santarém (BR-163) participam hoje, 12, de um encontro realizado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), em Itaituba. O encontro avalia o final da chamada pública do leite executada pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

A Emater informou que o encontro tem também como objetivo, desenvolver a cadeia produtiva do leite na BR-163, promover a segurança alimentar e nutricional, gestão e organização da propriedade para a comercialização de alimentos saudáveis, a chamada pública envolveu os municípios de Itaituba, Novo Progresso, Rurópolis, Trairão e Aveiro.
A realização de dias de campo, palestras e visitas as Unidades de Produção Familiar (UPF), oferecidos pela equipe técnica de Emater, ajudaram na elaboração de um diagnóstico que identificou os principais problemas e as prioridades relacionadas à cadeia leiteira junto a cerca de mil agricultores familiares na região que, juntos, detém um rebanho leiteiro de quase 15 mil cabeças.
As ações técnicas detectaram que a região possui alto potencial para a cadeia produtiva do leite, porém, esbarra em dificuldades como a morte súbita do brachiara, espécie de capim oferecido para o pastejo do gado, ocasionado pela compactação do solo e a baixa qualidade genética dos animais. Na tentativa de mitigar as situações adversas, a Emater está adaptando novas tecnologias e oferecendo capacitações aos agricultores, desenvolvidas em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), que detém em média 20 animais por família.
Entre as ações de mitigação desses problemas, responsáveis perda econômica de pelo menos 40% com rebanho leiteiro em relação à produtividade e a quantidade dos animais, estão a recuperação de pastagem, cerca elétrica, manejo do rebanho e crédito rural.
Segundo o técnico em agropecuária da Emater, Felipe Cordeiro, a avaliação das atividades marca o início de outra etapa do processo. A Emater começa a elaborar, a partir de agora, os projetos para o financiamento das atividades dos agricultores, o que deve acontecer por meio Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) da linha Mais Alimentos.
Fonte: RG 15/O Impacto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FIQUE A VONTADE.