Siga me

quarta-feira, 18 de julho de 2012

EVANGÉLICA MATA OS PAIS PARA PAGAR O DÍZIMO

Evangélica esquarteja os pais por dívida de dízimo

 Lineusa Rodrigues da Silva se ajoelha na delegacia no último domingo, 25 (Foto: Reprodução/MeioNorte.com) (Reprodução/MeioNorte.com) Lineusa Rodrigues da Silva se ajoelha na delegacia no último domingo, 25 (Foto: Reprodução/MeioNorte.com)
Frequentadora de uma igreja evangélica, Lineusa Rodrigues da Silva, de 24 anos, matou os pais como uma machadinha porque eles não deram o dinheiro do dízimo. O crime, cometido no último domingo, chocou a cidade de Timon, no Maranhão.
O inferno é mesmo pavimentado com boas intenções. De tanto que queria pagar o dízimo à sua igreja, Lineusa matou os pais adotivos a golpes de machadada. Joana Borges da Silva, 104 anos, que mal se levantava da cama, e Lourival Rodrigues da Silva, 84, tiveram as mãos esquartejadas com um serrote e foram seguidamente golpeados com um pedaço de pau.
Objetos usados por Lineusa no assassinato dos pais (Foto: Reprodução/Telacrente)
Objetos usados por Lineusa no assassinato dos pais (Foto: Reprodução/Telacrente)
A jovem foi encontrada pela polícia depois de receber ligações dos vizinhos que ouviram barulhos estranhos durante a noite. Ela confessou o crime e relatou os detalhes dos assassinatos. A delegada da Central de Flagrantes de Timon, Wládia Holanda da Silva, disse que os corpos ficaram totalmente irreconhecíveis. “Em toda a minha experiência como delegada nunca tinha visto nada parecido”, disse ela ao MeioNorte.com.
Lineusa acumulou dívidas de dízimo junto ao pastor da igreja que frequentava, e justificou os assassinatos pela religião. “Eu fiz por Deus”, disse a estudante, que chegou a se ajoelhar na delegacia.
Adotada com cinco meses pelo casal, Lineusa vinha discutindo com os pais adotivos há algum tempo, segundo informou a filha do casal assassinado, Francisca Oliveira da Cruz. Ela também contou que Lineusa tem histórico de problemas mentais.
Não dá para saber quem fez pior, a assassina, que foi levada a cometer um crime em nome do fanatismo religioso, ou do pastor que, sabendo da condição da jovem, fazia qualquer tipo de cobrança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FIQUE A VONTADE.