Siga me

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

LUCIFERIANISMO UMA NOVA FORMA DE VIVER E DE PENSAR

Luciferismo de inicio , é tudo o que fazemos conscientemente liberando nossa escuridão ou natureza sombria, que é por fim empreendido na Mágia Satânica. Satanistas acreditam que nós já somos deuses: mas a maioria das pessoas não entende isto e continua rastejando: por um outro 'deus'. Os Luciferistas estão orgulhosos, fortes e desafiante e nega a religião do deus crucificado fundada pelo Nazareno. Um Nazareno (um seguidor de Yeshua) tem medo de morrer e esta abaixo da culpabilidade e inveja. A religião de Yeshua inverteu todos os valores naturais e fixou o curso de nossa evolução consciente. Pelo contrário, Luciferismo é uma expressão natural do evolutivo ou ' Prometeu' e sua mágica é um dos meios para nos fazer deuses em Terra e perceber o potencial que a mente possui dentro de cada um de nós.
COMECE A ENTENDER:

O luciferianismo é um conjunto de crenças cuja base encontra-se fixada na figura de Lúcifer. Divide-se em luciferianismo tradicional ou teísta (crença em Lúcifer como um ser espiritual) e luciferianismo simbólico ou agnóstico (crença em Lúcifer como um símbolo de luz, conhecimento, crescimento individual e auto-aperfeiçoamento).
Este tipo de crença existe também no Paganismo da Tradicional Ibérica, apesar de não corresponder diretamente a ela e de não possuir, no mais das vezes, ligação definitiva com nenhum tipo claro de misticismo.
Fundamentação teórica
Para um luciferianista, encontrar a faceta Lúcifer da divindade dentro de nós é fator importante no caminho da Verdade. Esta Verdade nos trará consciência, conhecimento e sobretudo, o livre-arbítrio. Lúcifer, para os homens, seria o caminho para o encontro com o Eu-Divindade, a manifestação da Vontade profunda integrada aos ritmos do mundo real. Na angelologia hebraica, corresponde diretamente a Heylel, citado no Livro de Isaías como a "Estrela Brilhante" e mito muitíssimo anterior à elaboração romana de Lúcifer. Os hebreus herdaram este anjo dos babilônios entre 600 a.C. e 300 a.C., enquanto que os romanos só formularam seu "deus" após o surgimento do Cristianismo na Península Itálica. Vale ressaltar que existem diferenças importantes de cunho mítico, ritualístico e filosófico entre o Luciferianismo, mormente o Simbólico, e o Satanismo. O último posiciona-se, principalmente, como reação contrária ao Cristianismo, enquanto que o primeiro possui caráter distinto e identidade semelhante aos cultos pagãos, apesar de totalmente desligado do Paganismo para grande parte de seus praticantes.

Neoluciferianismo.

 O Neoluciferianismo ou Luciferianismo Moderno é a versão mais atual do Luciferianismo, que resulta numa mescla das versões anteriores. Os luciferianistas modernos veem Lúcifer como um referencial de auto realização e desenvolvimento pessoal, sem desconsiderarem a possibilidade que Ele de fato possa existir (enquanto entidade sobrenatural).

Na época da Inquisição católica todo e qualquer grupo ou pessoa que fosse, abertamente, não-cristã, poderia sofrer perseguição religiosa. O movimento, contudo, não desapareceu por completo e sim se desenvolveu, tendo relações com outras religiões ao longo do tempo, como a Religião Wicca - A Bruxaria Pagã - através da identificação de Lúcifer como uma das manifestações do Deus sol (o Consorte da Deusa). Alguns grupos Pagãos reconhecem Lúcifer como sendo parte do panteão pagão. É interessante destacar que Lúcifer, neste contexto, está totalmente desvinculado da mitologia cristã, que associa a figura de Lúcifer ao "diabo". O Luciferianismo Moderno empresta alguns rituais e simbologias literárias com o Satanismo. Hoje em dia, o Luciferianismo prega uma visão centrada em Lúcifer, mas de forma eclética e aberta ao desenvolvimento.
DUVIDAS E MAIORES INFORMAÇÕES DIRETO NO LINK DO BLOG. guardiaodamazonia.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FIQUE A VONTADE.