Siga me

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

FEBRE AMARELA, SANTARÉM INICIA O COMBATE.

Sespa recomenda vacina contra febre amarela em 13 cidades do oeste do PA

Apesar da preocupação, não há registro de casos da doença nos municípios.
Surto da doença atinge estado de Minas Gerais, onde já houve várias mortes.

 A Secretaria de Saúde do Estado (Sespa) recomenda que os municípios do estado imunize a população, após o surto febre amarela em Minas Gerais. No oeste do Pará, além de Santarém, outros 12 municípios receberam o alerta e integram a lista para que a vacinação seja feita apenas aos grupos prioritários. Apesar da preocupação com o surto, não há registro de febre amarela em Santarém e nos outros municípios do oeste.


A Sespa destaca que a recomendação não é uma campanha de imunização, por isso não foram informadas data de início ou limite para que as pessoas possam se vacinar. Em Santarém, a Divisão de Vigilância em Saúde (Divisa) comunicou há doses da vacina disponíveis nas unidades básicas de saúde e que a imunização faz parte do calendário da secretaria. A Sespa informou que entre 2010 e 2016 foram confirmados cinco casos de febre amarela no Pará, e destes, três evoluíram para óbito.

Depois de Minas Gerais decretar situação de emergência por causa da febre amarela os postos de saúde de Santarém registraram aumento na procura por vacinas. Muitas pessoas tem procurado os postos de saúde dos bairros e comunidades rurais e região de rios para se imunizarem. De acordo com Divisão de Vigilância (Divisa) o último registro de febre amarela foi há mais de 10 anos no município.
Confira a lista dos municípios que receberam o alerta:
Alenquer
Almeirim
Curuá
Belterra
Juruti
Mojuí dos Campos
Monte Alegre
Óbidos
Oriximiná
Placas
Prainha
Santarém
Terra Santa
Quem pode ou não tomar a vacina
Deve tomar a vacina contra a febre amarela todo morador de município com o vírus circulando ou visitante desses lugares, 10 dias antes de viajar. Grávidas, crianças com menos de seis meses de idade, alérgicos a ovos e pessoas que vivem em áreas sem alto risco do vírus não devem tomar a vacina. Pessoas com mais de 60 anos devem consultar um médico antes de se vacinar.

A doença
A febre amarela é uma doença infecciosa causada por um vírus e transmitida por mosquitos. A infecção pode ser categorizada de duas formas: febre amarela urbana, quando é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti ou febre amarela silvestre, quando transmitida pelos mosquitos Haemagogus e Sabethe, que vivem nas matas e na beira dos rios.

A doença é considerada aguda e hemorrágica e recebe este nome, pois causa amarelidão do corpo (icterícia), febre alta e hemorragia em diversos graus. Não pode tomar remédios a base de ácido acetilsalicílico. O vírus é tropical e mais comum na América do Sul e na África. Apesar de ser considerado um vírus perigoso, a maioria das pessoas não apresenta sintomas e evoluem para a cura.

Existem dois ciclos da febre amarela. A febre amarela silvestre, em que mosquitos destas regiões se infectam picando primatas com a doença e podem transmitir a um humano que visite este habitat. A febre amarela urbana, em que um humano infectado anteriormente pela febre amarela silvestre a transmite para mosquitos urbanos, como o Aedes aegypti, que a espalham
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FIQUE A VONTADE.